Ocorreu um erro neste gadget

segunda-feira, 25 de junho de 2012


Tartaruga gigante morre sem deixar herdeiros e espécie deve ser extinta

George, o Solitário viveu durante cem anos em Galápagos.
O corpo do animal será submetido a uma autópsia e será embalsamado.

Lonesome George, em foto de arquivo (Foto: Reuters)
A tartaruga gigante George, o Solitário, o último exemplar de sua subespécie, morreu neste domingo nas Ilhas Galápagos.
O animal viveu por cem anos, mas não foi capaz de procriar. Com isso, sua subespécie deve ficar extinta.
Fausto Llerena, funcionário do Parque Nacional de Galápagos que cuidou de George durante 40 anos, diz que foi pego de surpresa pela morte da tartaruga, já que ela parecia estar bem de saúde.
O corpo do animal será submetido a uma autópsia e, depois, será embalsamado.
Segundo Edwin Naula, diretor do parque de Galápagos, o objetivo é preservar George para as próximas gerações e manter viva a mensagem de preservação do meio ambiente.

Nenhum comentário:

Postar um comentário