Ocorreu um erro neste gadget

sábado, 22 de setembro de 2012

Veja a primeira imagem do casamento de Mônica e Cebolinha
Celebração será mostrada na edição 50 da revista "Turma da Mônica Jovem"
 
Na próxima quinta-feira (27), Mônica e Cebolinha se casam para comemorar os 50 primeiros números da Turma da Mônica Jovem. A edição especial mostrará como o personagem de língua presa fez o pedido para a amiga brigona em uma festa com todo o "elenco" de Maurício de Sousa. Nesta sexta, o UOL divulga com exclusividade a capa com a primeira imagem do casamento.

"Muitos leitores vinham pedindo para nós criarmos esse momento especial. Mas para saberem como Mônica e Cebola chegaram a esse altar, só lendo a revista" explica Maurício.

O namoro de Mônica e Cebolinha começou oficialmente em 2011, quando foi divulgado o primeiro beijo da dupla na capa da revista, que vendeu cerca de 500 mil exemplares. No número 49, foi revelado o convite de casamento. Os assinantes da Turma da Mônica Jovem devem receber o quadrinho no início da semana.

A revista segue um estilo semelhante ao dos mangás japoneses. A proposta é aproximar a vida dos personagens ao que os leitores teens vivenciam no cotidiano. A série Turma da Mônica Jovem surgiu em agosto de 2008 e é distribuída pela Panini.

Os primeiros quadrinhos da Turma da Mônica foram publicados em 1959 com Bidu e Franjinha como os primeiros personagens. As revistas já foram traduzidas para 14 línguas, e são comercializadas em 40 países. A versão jovem dos personagens é a HQ mais vendida do ocidente.

Fonte: oul

segunda-feira, 17 de setembro de 2012

Comunicação

    As comunicações são o centro gravitacional de todas as atividades humanas.Comunicar bem não é só transmitir ou só receber bem. COMUNICACÃO é troca de ENTENDIMENTO, e ninguém entende ninguém sem considerar além das palavras, as emoções e a situação em que fazemos a tentativa de tornar comuns conhecimentos, ideias, instruções ou qualquer outra mensagem, seja ela verbal, escrita ou corporal.

Qual é o caminho da comunicação?

As comunicações são como uma rua de duas mãos,e a tarefa de comunicar-se não está concluída até que haja compreensão, aceitação e ação resultante. A finalidade da comunicação é afetar comportamentos.
  As recompensas das boas comunicações são grandes, mas difíceis são os meios de se obtê-las, para isto sempre esteja atento às bases para a boa comunicação.





Bases da comunicação.


As recompensas das boas comunicações são grandes, mas difíceis são os meios de se obtê-las, para isto sempre esteja atento às bases para a boa comunicação, para que ocorra comunicação entre duas pessoas (transmissor/receptor) é vital que se observem as seguintes regras: 
 

Saber Ouvir - Demonstre estar apto a ouvir informações mesmo que desagradáveis e críticas, procurando vê-las de forma construtiva. 
Examine o ponto criticado - Seja humilde e examine o ponto criticado para dar crédito às boas ideias e ao trabalho sincero. Ao receber críticas, procure extrair os aspectos positivos e construtivos.       



Evite termos técnicos - Não use gírias e evite termos técnicos que podem atrapalhar na comunicação.Você pode estar falando com alguém que quer entender o que você está falando e não consegue, provavelmente na próxima vez ele não o procurará. Use uma linguagem que descreva a realidade. 

 Esclareça suas ideias - Esclareça suas ideias antes de transmiti-las, faça com que elas sejam precisas. Analise se as suas ideias estão coerentes com o que se deseja transmitir.
Expresse o seu interesse - Entre frequentemente em contato com as pessoas e escute. Expresse seu interesse pelos seus problemas e escute.
Ações X Informações - Demonstre que ações são tomadas baseadas em informação, caso contrário o pessoal pensará que não valeu a pena. Execute suas ações com base nas informações adquiridas e validadas.
Procure ser objetivo- Seja objetivo, não faça rodeios.
  Que mensagem  quero transmitir? - Trace qual é o objetivo da mensagem, o que você deseja que os receptores da mensagem absorvam.
A quem vou me dirigir? - Antes de transmitir alguma informação, procure conhecer qual vai ser o público. A quem você quer afetar e qual é o momento adequado. 
Consulte outras pessoas- Consulte outras pessoas,peça opiniões, lembre que aqueles que o ajudam a planejar, com certeza o apoiarão.
Como transmitir? esteja atento a sua tonalidade de voz, da receptividade de quem ouve, bem como da linguagem que você irá utilizar.
Verifique se foi entendido- Sempre verifique se você foi entendido faça perguntas, pergunte o que foi entendido e não se a pessoa entendeu.
Suas ações - Esteja certo de suas ações apoiam aquilo que você diz.
"FEEDBACK" - O retorno de informações é importante para manter seus parceiros atualizados nos processos e atividades de interesse comum.

                                    Linguagem Corporal

  A maior parte das pessoas concorda que a palavra pronunciada constitui o método usual de comunicação frente a frente.Supomos que a comunicação oral é o meio mais eficiente de permutar informação, no entanto, isto depende da capacidade do emissor em expressar a intenção de forma precisa e do receptor em ouvir de modo eficiente.
      "Os olhos conversam tanto quanto as línguas que utilizamos, com a vantagem de que o dialeto ocular, embora não precise de dicionário, é entendido no mundo todo". (Ralph Wando Emerson).
   Num processo de comunicação há um emissor, um receptor e, um meio, pelo qual a mensagem é propagada. Esse meio ou canal pode ser verbal, corporal e escrito. A brincadeira do telefone sem fio, por exemplo. Uma pequena mensagem transmitida serialmente de boca a boca, por certo número de indivíduos, vai sofrendo alterações ao longo do percurso, até chegar ao final com sentido bem diferente da origem.
    Os sinais também refinam-se com a idade. A criança quando mente coloca a mão sobre a boca; o adolescente passa a mão pela boca; e o adulto dá um leve e rápido toque de dedos no nariz.
    Além da compreensão dos sinais do corpo, temos também a movimentação do próprio corpo. Cada pessoa tem ao redor de si, como um campo de proteção, um território íntimo. Essa área circular em torno da pessoa varia de acordo com a cultura, região e é medida pela distância entre os corpos.
 


   Quanto mais conscientes e atentos estivermos, agiremos de forma mais inteligente. É o que as pesquisas têm demonstrado sempre.
    Reforçando: Como num dicionário, as palavras isoladas falam muito pouco, só tendo um sentido de comunicação dentro de uma frase. Também, na linguagem corporal, nenhum gesto deve ser lido isoladamente, pois só terá sentido quando somando aos demais gestos e, juntos, apontarem uma congruência da comunicação corporal.
 
 
                          Comunicação Escrita


 

Na era do fax, computador e internet são inúmeras as maneiras das pessoas se comunicarem de forma rápida e prática, para qualquer canto do mundo. Mas a principal dificuldade enfrentada não está em como utilizar a tecnologia, uma vez que o domínio da informática é praticamente total, e sim em se fazer entender claramente tanto na linguagem falada como na escrita.
   O fato de alguém saber ortografia, ou seja, saber escrever as palavras com pequeno número de erros, não significa que esteja pronto para escrever qualquer texto.Todos os grandes escritores afirmam que a leitura é a base da arte de escrever.
 
 
                                   Organizando Ideias 
 
Escolha do assunto - O tratamento do assunto depende do objetivo que você deseja alcançar.
Lista de ideias - Escolhido a assunto, e determinado o objetivo, é necessário preparar uma lista de pensamentos, uma relação de todas as ideias a serem incluídas que tenham relação com o assunto.
Plano - O primeiro passo é extrair da lista as ideias que parecem mais importantes, seguindo uma ordem cronológica ou de prioridade, e depois fixar-se naquelas que deseja aprofundar.
Esboço - A redação do esboço é muito importante para registrar, sem a obrigatoriedade do texto final, a fluência de ideias que podem se perder com a organização imediata.
                                 
                                  Estrutura



Toda redação é composta por título, introdução, desenvolvimento e conclusão.
Na introdução , procura-se despertar no leitor o desejo de ler.
O desenvolvimento consiste em ordenar progressivamente os dados, opiniões, aspectos que o tema envolve, e fundamentá-los por meio de razões, exemplos e provas.
A conclusão é a parte final da redação e deve encerrar, coerentemente, uma síntese clara da posição assumida.
                           
                               
                                Para escrever bem




  • Saiba o que você quer dizer antes de começar, planeje;
  • Não use frases e parágrafos muito extensos;
  • Evite abreviações;
  • Procure não repetir a mesma palavra, troque-a por sinônimos.
  • Use estilo conversacional, escreva do modo que você falaria;
  • Seja direto, claro e simples e não fuja do tema proposto;
  •  



                                   Habilidade de Ouvir

    Quando ouvimos atentamente uma pessoa, estamos na verdade ouvindo duas partes distintas de sua mensagem.
    • Em primeiro lugar, estamos prestando atenção nas palavras, isto é, no conteúdo da mensagem.
    • Em segundo lugar, estamos prestando atenção no sentindo por trás das palavras; o tom de voz e a linguagem corporal.
                                    
                                    Níveis de Atenção



       
       

    Nossa capacidade de ouvir varia durante o dia todo, dependendo da situação, de quem fala e de nossos hábitos. De acordo com o grau de boa vontade que colocamos em uma situação particular, nossa habilidade de ouvir se enquadrará em três níveis gerais de atenção:

    Ouvir Passivamente - este é o menor nível da habilidade de ouvir. Neste nível, nossa atenção está voltada principalmente para nós mesmos e não para a outra pessoa. Não prestamos atenção nas palavras nem no significado da mensagem.

    Ouvir Superficialmente - Neste nível, ouvimos as palavras, mas não entendemos o seu sentido mais profundo.
     
    Ouvir Atentamente - É nível mais alto desta habilidade - significa estar totalmente envolvido no processo de comunicação.

    segunda-feira, 10 de setembro de 2012


                                     Com oitenta anos

      Com oitenta anos ,quem me dera chegar lá.Mas levando na ficção minha história começa assim:
       Hoje ,meu aniversário 80 (oitenta) anos, recebi vários beijos, mas não pude retribuir, pois mal consigo levantar.Minha filha ajudou a colocar-me na cadeira de rodas.E me levou até um cômodo que não reconheço mais , onde havia várias pessoas e um grande e lindo bolo, com um monte de luzes que me disseram que eram velas.
      Chegando lá disseram um nome estranho, acho que era o meu nome. Minha filha colocou sondâ, eu comi mesmo ficando com vontade de comer um pedaço daquele bolo.
      No final daquele dia, lembrei de tudo o que tinha me acontecido á vida inteira e descobri que era a pessoa mais feliz na vida, pois apesar de tudo o que estava passando, lembrei que tenho o bem mais precioso na vida, a família.

    Fim...
      
                                                                             Baseado em fatos
                                                                             reais.Mãe da profº
                                                                             Zorilda