Ocorreu um erro neste gadget

segunda-feira, 23 de abril de 2012

SÃO JANUÁRIO, ORGULHO DOS VASCAÍNOS, COMPLETA 85 ANOS

Neste sábado, 21 de abril, completam-se 85 anos da inauguração do Estádio Vasco da Gama, popularmente conhecido como São Januário, fruto de um esforço memorável dos sócios vascaínos na década de 1920. Em 2007, por ocasião do 80º aniversário do estádio, a NETVASCO preparou um Especial em que resgatava, com detalhes, toda a expectativa em torno da inauguração da praça de esportes, então a maior da América do Sul, e a cronologia dos acontecimentos daquele dia histórico para o esporte brasileiro. Relembre:
Aquele dia 21 de abril de 1927, uma quinta-feira, feriado de Tiradentes (instituído em 1890), amanheceu diferente no Rio de Janeiro, então capital da República. Afinal, não era todo dia que se inaugurava o maior estádio do continente. Por isso a expectativa atingia não só os orgulhosos vascaínos, que haviam conseguido construir sua "casa" com recursos 100% próprios, como toda a comunidade esportiva brasileira. Todos os grandes jornais abriram espaço para o grande acontecimento esportivo do ano.

quinta-feira, 19 de abril de 2012

Dia do Índio



Dia do índio, 19 de abril, foi criado pelo presidente Getúlio Vargas através do decreto-lei 5540 de 1943, e relembra o dia, em 1940, no qual várias lideranças indígenas do continentePrimeiro Congresso Indigenista Interamericano, realizado no México. Eles haviam boicotado os dias iniciais do evento, temendo que suas reivindicações não fossem ouvidas pelos "homens brancos". Durante este congresso foi criado o Instituto Indigenista Interamericano, também sediado no México, que tem como função zelar pelos direitos dos indígenas na América. O Brasil não aderiu imediatamente ao instituto, mas após a intervenção do Marechal Rondon resolveram participar do apresentou sua adesão e instituiu o Dia do Índio no dia 19 de abril.

segunda-feira, 16 de abril de 2012

9ª Feira do livro em Joinville O evento que tem o livro como protagonista e envolve uma rica diversidade de manifestações culturais em torno da literatura. Tem como objetivo promover a circulação do livro, do conhecimento da leitura entre a população de Joinville em geral, criando um espaço para aproximação de autores e leitores, além de estimular a produção literária, intelectual e editorial de Joinville e região. O público alvo da feira são educadores, alunos de todas as idades, universitários, jornalistas culturais, escritores, agentes culturais, expositores, famílias, empresários, turistas, comunidade em geral e principalmente os ainda não leitores. A Feira do Livro de Joinville pretende estimular o hábito da leitura e aproximar os leitores dos escritores brasileiros e estrangeiros, para o debate das idéias e celebração do encontro do criador com seu público. Serão 10 dias de programação cultural gratuita para todas as idades, com presença de autores renomados, shows, apresentações musicais, teatrais, contadores de histórias e sessõ

O evento que tem o livro como protagonista e envolve uma rica diversidade de manifestações culturais em torno da literatura. Tem como objetivo promover a circulação do livro, do conhecimento da leitura entre a população de Joinville em geral, criando um espaço para  aproximação de autores e leitores, além de estimular a produção literária, intelectual e editorial de Joinville e região.

O público alvo da feira são educadores, alunos de todas as idades, universitários, jornalistas culturais, escritores, agentes culturais, expositores, famílias, empresários, turistas, comunidade em geral e principalmente os ainda não leitores.

A Feira do Livro de Joinville pretende estimular o hábito da leitura e aproximar os leitores dos escritores brasileiros e estrangeiros, para o debate das ideias e celebração do encontro do criador com seu público. Serão 10 dias de programação cultural gratuita para todas as idades, com presença de autores renomadosessões de cinema.


Data: 12 a 22 de abrildas 
Horários: 9 às 21hs
Local: Expocento Edmundo Dobrawa - Av. José Vieira, 315 - Centro Joinville - Santa Catarina 


segunda-feira, 9 de abril de 2012

Gabriel . . .  

Nascido em dez de março de mil novecentos e noventa e nove e Gabriel recebeu esse nome em homenagem ao anjo vindo do ceú.Morando em Joinville há mais de dez anos,já frequentou várias escolas,sendo elas :Zulma e Pequena Sereia.
   Seus maiores lazeres são:jogar video game ,pizza ,futebol e I carly.Uma de suas maiores qualidades é ser estudioso e cumprir com suas tarefas ;já seus defeitos são:ser bagunceiro e irritante.
   Não gosta de   legumes e não sabe perdoar.Uma de suas tragêdias foi o falecimento de sua cachorra Luna.
    Gabriel prometeu nunca se meter com drogas tirar boas notas e ter uma grandeprofissão .Uma de suas viajens preferidas é ter ido ao Parque Beto Carreiro Word.
    Sonha em ser piloto e gosta da frase: ''Doí errar mais doloroso ainda é ao tentar''

terça-feira, 3 de abril de 2012

 

Como estamos na semana do Halloween, esse se torna um assunto até interessante. As emissoras de TV estão infestadas de filmes de terror por conta da data festiva e, o medo se torna pauta em qualquer conversa.
A explicação é simples: nos arrepiamos quando estamos com medo pela mesma razão que os gatos se arrepiam quando se sentem ameaçados. O princípio geral é, se você está para ser atacado, tente parecer maior. As pessoas não têm tantos pêlos como os gatos, mas os arrepios são resquícios de quando éramos peludos.
Os arrepios começaram como uma resposta ao frio. Quando o cabelo fica em pé, cria uma camada isolante ao redor do corpo. Mas há alguns milhões de anos, nossos antepassados se assustaram com um suposto predador e os cabelos arrepiados se tornaram um útil mecanismo de defesa. A herança dessa resposta fisiológica explica porque o medo está relacionado com o frio.

Calafrios também surgem quando sentimos qualquer tipo de surpresa ou emoção intensa, mesmo em uma música em uma mudança de volume ou o momento em que o cantor começa a cantar. As pessoas costumam ter calafrios nas passagens em que o tom é “triste”.
É possível ter arrepios, várias vezes, ouvindo uma mesma canção pois o cérebro pode tolerar milhares de falsos alarmes para nos proteger de uma ocasião em que o alarme seja real. É por isso que quando sabemos que estamos seguros – como em um filme de terror, por exemplo – esses falsos alarmes podem ser prazerosos.
Uma parte do cérebro está dizendo – “Oh meu Deus, eu vou morrer”. Mas a parte consciente diz que está tudo bem. Então, a pessoa se sente bem com os arrepios.

segunda-feira, 2 de abril de 2012

Dia da mentira

Há muitas explicações para o 1 de abril ter se transformado no dia da mentira, dia dos tolos (de abril) ou dia dos bobos.

No Brasil, o primeiro de abril começou a ser difundido em Minas Gerais, onde circulou A Mentira, um periódico de vida efêmera, lançado em 1º de abril de 1828, com a notícia do falecimento de Dom Pedro, desmentida no dia seguinte. A Mentira saiu pela última vez em 14 de setembro de 1849, convocando todos os credores para um acerto de contas no dia 1º de abril do ano seguinte, dando como referência um local inexistente.

Confira a história da brincadeira, que surgiu na França, no reinado de Carlos IX (1560-1574).

Desde o começo do século XVI, o ano-novo era comemorado em 25 de março, com a chegada da primavera. As festas, que incluíam troca de presentes e animados bailes noite adentro, duravam uma semana, terminando em 1º de abril.

Em 1562, porém, o papa Gregório XIII (1502-1585) instituiu um novo calendário para todo o mundo cristão - o chamado calendário gregoriano - em que o ano-novo caía em 1º de janeiro.

O rei francês só seguiu o decreto papal dois anos depois, em 1564, e, mesmo assim, os franceses que resistiram à mudança, ou a ignoraram ou a esqueceram, mantiveram a comemoração na antiga data.

Alguns gozadores começaram a ridicularizar esse apego enviando aos conservadores adeptos do calendário anterior - apelidados de "bobos de abril" - presentes estranhos e convites para festas inexistentes. Com o tempo, a galhofa firmou-se em todo o país, de onde, cerca de 200 anos depois, migrou para a Inglaterra e daí para o mundo.

                        Vc já foi vítima????